Novo projecto incentiva à vida saudável

Foi criado por jovens e para jovens, com vista a promover as tradições através dos estilos de vida saudável, indo ao encontro de duas realidades que vivem distantes, embora que na maior parte das vezes, estão ligadas pelos maus exemplos, através dos excessos não só alimentares mas também ao nível do consumo excessivo de bebidas alcoólicas. Chama-se ‘Tradições Saudáveis’, vai começar a desenvolver uma série de actividades na Madeira, tem como promotor o Club Pés Livres e é financiado pelo programa europeu Juventude em Acção promovido pela agência nacional para a gestão deste programa em Portugal.

“Juntou-se uma série de ideias para promoção de estilos de vida saudável, através das tradições regionais, nacionais e europeias, num processo educativo, onde os participantes irão discutir, partilhar e reflectir sobre estes assuntos”, começou por explicar Javier Santos, coordenador do projecto ‘Tradições Saudáveis.

“O processo formativo irá complementar uma série de temáticas que vão desde o que é cultura e tradições, diversidade cultural, gastronomia e hábitos alimentares, consumo excessivo de álcool e as suas consequências. Para além deste processo formativo, os jovens participantes terão oportunidade de ter ‘workshops’ de gastronomia e de ‘cocktails’ saudáveis, visitas ao terreno, onde irão conhecer diferentes realidades sobre a temática. Durante o projecto, os participantes irão ter oportunidade de criar uma campanha de sensibilização e de promoção de estilos de vida saudável”, explica.

O processo todo terá a coordenação de Javier Santos e conta com o apoio de Natércia Teles, Rogério Gouveia e Fátima Andrade em todo o projecto. Como formadores convidados, o projecto irá contar com o dietista Rúben Silva da empresa Nutrinis, e do conceituado especialista Octávio Freitas, chefe-executivo da cadeia Four Views e “grande defensor da gastronomia e produtos regionais”.

Para além da parte formativa, os formadores irão ter uma função importante na promoção de uma alimentação saudável, munindo os jovens de técnicas para uma vida e alimentação saudável, bem como conhecimento para que eles próprios criem os seus próprios planos alimentares saudáveis e sustentáveis.

De resto, o projecto pretende ter um impacto regional e irá contar com a participação de dezenas de jovens com idades compreendidas entres os 16 e os 30 anos. As actividades serão realizadas a partir deste mês e até Março de 2013.

Fonte: dnoticias.pt