Do Mercado dos Lavradores a Mougins

A imagem da Madeira saiu reforçada após a participação de cinco chefes do Funchal no 7.º Festival Internacional de Gastronomia ‘Les Etoiles de Mougins’, no Sul de França. “Uma presença muito significativa e uma acção promocional assinalável”, resume Miguel Caldeira, principal impulsionador da participação madeirense, em parceria com a Câmara Municipal do Funchal.

A sétima edição do festival de Mougins, que teve lugar entre 14 e 16 de Setembro, contou este ano com 120 chefes de todo o mundo. Portugal esteve em destaque, por ter enviado a maior delegação estrangeira, todos do Funchal: Benoit Sinthon (Hotel Cliff Bay), Carlos Magno (Hotel Quinta das Vistas Palace Gardens), Luís Pestana (Reid’s Palace), Thomas Faudry (Hotel De Vine) e Octávio Freitas (Four Views Baia).

A participação madeirense aconteceu na sequência do 1.º Festival ‘Les Etoiles de Mougins’ na Madeira, que decorreu no Funchal em Junho deste ano, cuja viabilização “só foi possível pelo apoio e visão da Câmara Municipal do Funchal na pessoa de Miguel Albuquerque e da sua equipa”, conforme salienta Miguel Caldeira, director geral da ‘Charming Hotels Madeira’. A segunda edição madeirense está já na forja, faltando apenas definir se em Abril ou Junho de 2013, com o Funchal a firmar-se entre o reduzido número de cidades que acolhem a vertente internacional do festival de Mougins: Nova Iorque, Los Angeles, Bruxelas, Lerici (Itália) e Casablanca (Marrocos).

“Em Junho deste ano trouxemos à Madeira 8 chefes internacionais, todos com ‘Estrelas Michelin’, que proporcionaram experiências interessantíssimas”, conta Miguel Caldeira, referindo-se ao envolvimento de cinco hotéis e às iniciativas levadas a cabo em diversas áreas e que extravasaram a mera componente da cozinha profissional. Foi o caso da associação ao concurso para amadores promovida pela FN Hotelaria e a componente didáctica relacionada com a Escola Hoteleira da Madeira, num caso e noutro com estágios em Mougins, oferecidos aos vencedores.

A Madeira começou a ser falada há dois anos em Mougins, uma região turística que dista cerca de 15 minutos de Cannes na famosa ‘Côte d’Azur’ e se orgulha de ostentar o título de ‘capital da gastronomia e das artes de bem viver’. Depois do estatuto de ‘convidado’ em 2011, o Funchal apresentou-se este ano em Mougins com peso gastronómico – cinco dos seus melhores chefes de cozinha – e institucional, com a presença de Miguel Albuquerque, presidente da Câmara Municipal.

“Foi um momento único, com os 5 chefes ‘madeirenses’ a protagonizarem um dos momentos altos do festival, precisamente a ‘Estação Madeira’, uma promoção fantástica da nossa ilha associada à distribuição de brochuras e com cobertura de vários canais de TV e revistas da especialidade franceses”, recorda Miguel Caldeira.

Em paralelo com a componente principal do 7.º Festival Internacional de Gastronomia ‘Les Etoiles de Mougins’, houve espaço para uma espécie de concurso de ‘maires’ (presidentes de câmara), no qual Miguel Albuquerque acabou por estar em foco: primeiro pela apresentação de um Vinho Madeira – Malvasia de 1994 – e depois na técnica de servir champanhe numa sequência de copos, todos pela mesma medida e sem desperdícios.

Antes da participação em Mougins, em Setembro, a Madeira já tinha sido nomeada ‘embaixadora do festival’ para os países de língua portuguesa. É por essa via que, em Novembro de 2013, o ‘Les Etoiles de Mougins’ chegará a Campinas, São Paulo, no Brasil, após a participação do chefe brasileiro, André Otero, no concurso da FN Hotelaria. “Todas estas iniciativas proporcionam diferentes experiências e contribuem para o processo criativo. O projecto que iniciámos em Junho na Madeira tem pernas para andar e poderá rapidamente transformar-se num cartaz interessantíssimo para a nossa Região Autónoma. Temos produtos regionais que encantaram os vários chefes que por aqui passaram. Há um enorme potencial que pode ser explorado nesta área”, alerta Miguel Caldeira.

Fonte: dnoticias.pt | Revista Mais